29.9.14

Anais do I Simpósio Paradesportivo Paulista.


Descrição: Fotografia em tons pasteis, imagem central em plano americano minha com um intérprete-criador cadeirante dançando. Estamos olhando para o lado com um dos braços esticado na lateral, estou posicionada atrás de sua cadeira, apoiando a outra mão em seu ombro. Ao fundo, nosso reflexo no espelho e algumas pessoas nos assistindo. 



Em comemoração ao Dia Nacional do Atleta Paralímpico - 22 de Setembro, foi lançado os anais do I Simpósio Paradesportivo Paulista em formato de revista on-line. Conheçam os aprovados no eixo temático: Dança em Cadeira de Rodas. 

Fiquei muito feliz com o prêmio honra ao mérito pelo meu artigo - Dança e Inclusão: um projeto de arte-educação. Segue abaixo o link da revista para que todos possam conhecer meu artigo e os trabalhos publicados pelos meus colegas. 


Segue abaixo o resumo do artigo.

DANÇA E INCLUSÃO: uma proposta de projeto  em arte-educação.

DANCE AND INCLUSION: a proposal for a project in art education.

Daniella Forchetti
Mestra em Distúrbios da Comunicação PUC/SP; Especialista em Linguagens das Artes USP; Faculdade de Fonoaudiologia PUC/SP; Curso de Formação do Método Bertazzo; Dançarina (DRT 30459/SP); Idealizadora do Projeto Arteiros e Grupo Experimental de Dança DiDanDa; Consultora pelo Música e Movimento; Membro do Conselho Internacional de Dança CID/UNESCO.

E-mail contato: daniforchetti@yahoo.com.br

RESUMO

Introdução: Este artigo é parte de minha monografia apresentada para a banca do curso de Especialização em Linguagens das Artes pela USP em 2007. Eu pretendi discutir uma nova forma de abordagem no ensino da Arte Educação na dança. Para tanto, se faz necessário que o arte educador/ professor esteja munido de informações para que possa realizar as adaptações necessárias em sala de aula para que todos possam compreender o conteúdo dado. No entanto, essarealidade ideal muitas vezes se encontra distante de nossa realidade brasileiraObjetivo: Em fevereiro de 2000, criei o Projeto Arteiros, na AHIMSA (Associação Educacional para Múltipla Deficiência) em São Paulo, com o objetivo inicial de trabalhar a expressão corporal com pessoas com múltiplas deficiências e surdocegos. Atualmente foram expandidos os locais de atendimento e o público alvo, seus principais objetivos são: desenvolver a consciência corporal, criatividade, socialização, comunicação e autonomia de todos os participantes. Tratam-se de grupos heterogênios, que são compostos em por pessoas com e sem deficiência. Método: O Projeto Arteiros foi implementado em 12 instituições em São Paulo que desenvolvem atendimento às pessoas com deficiências. O trabalho de Dança Inclusiva foi desenvolvido baseado nas minhas experiências em Dança Educativa, Danceability, Danzaterapia, Danças Circulares, Danças Orientais, juntamente com o trabalho proposto por Van Djck para pessoas com múltiplas deficiências - níveis de comunicação, colaborando para o desenvolvimento da sua consciência corporal e simbólica. O público do projeto foram crianças, adultos e idosos com e sem deficiência. Todos os trabalhos foram oferecidos gratuitamente para os participantes graças às parcerias do projeto com a Secretaria da Cultura, ONGs e Associações. Resultado: Com esse projeto foi possível observar o resgate da auto-estima de cada participante, a valorização junto à seus familiares e pessoas da comunidade, possibilitando enxergar o potencial desses indivíduos.  Conclusão: Vivenciar experiências em dança inclusiva e seu potencial de socialização em locais públicos, procurando ultrapassar as barreiras arquitetônicas, atitudinais e comunicativas.

DESCRITORES: dança, inclusão, arte-educação, comunicação, Projeto Arteiros.

KEYWORDS: dance, inclusion, art education, communication, Projecto Arteiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.