1.9.17

Laboratório de Arte Híbrida: introdução a acessibilidade comunicacional e cultural.

Festival Internacionale GIOCO & MUSICA
Acquasparta/ Terni Luglio/2017 

Laboratorio di creazione collettiva d'arte Ibrida coordinato dal docente Daniella Forchetti. 
Tema: Immigrati 
Musica di César Guerra-Peixe: Família de emigrantes, Tributo a Portinari Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas/ Benito Juarez 
Leggenda: Daniella Forchetti
Produzione: Música e Movimento Acessibilidade Cultural 

Durante o Festival Internacional de Jogos Musicais em Acquasparta/ Terni, na Itália realizamos a laboratório de Arte Híbrida e introdução a Acessibilidade Comunicacional e Cultural. De forma poética, foram descritas as imagens dos movimentos e do quadro de Portinari, como mote para a criação coletiva. Segue tradução livre do italiano para o português de nossa descrição coletiva, em gravação e legenda.
Produção: Daniella Forchetti - Música e Movimento Acessibilidade Cultural
Música de Guerra-Peixe: Tributo a Portinari


12.6.17

Convite Sonoro: FIJM/ 2017.

O Música e Movimento Acessibilidade Cultural e Projeti
Sonori tem o prazer de convidar para o Festival Internacional de Jogos
Musicais para Educadores/ Festival Internacionale GIOCO & MUSICA.

Estarei realizando uma oficina de Dança Educativa, além de colaborar com a acessibilidade do evento.

Serão 5 dias de palestras, seminários e atividades em grupo, com foco em: introdução à música com objetos e instrumentos melódicos; jogos e músicas com objetos da infância; Jogos de ritmo e harmonia; rítmica dalcroziana; movimento e jogos afro-americanos ; movimento e dança
educativa; percussão corporal e música corporal e composições rítmicas.

Local e Período do encontro: Acquasparta (Terni), Itália, de 17-21 julho.

Mais informações através do e-mail: formazione@progettisonori.it

Audiodescrição e Narração: Daniella Forchetti

26.5.17

Semana Mundial de Brincar/ SESC Consolação.

O SESC em parceria com a Aliança pela Infância se juntam para fazerem parte da Semana Mundial de Brincar. Acontece desde 2009 com o objetivo de provocar reflexões sobre a importância do brincar. Neste ano ocorrerá no período de 20 a 28 de maio com o tema “O brincar que encanta o tempo”. Durante as atividades pretende-se alcançar as crianças, seus familiares e o público interessado visando fortalecer a brincadeira como elemento fundamental do universo da infância, com a aproximação de adultos e crianças numa convivência lúdica interativa.
Fui convidada para ser mediadora do bate-papo "O Corpo Como Espaço De Brincar", no SESC Consolação. Os três convidados são Marcos Mourão, Uxa Xavier e Sheila Murahovschi. Este encontro propôs uma reflexão sobre o corpo e os indicadores lúdicos na 1ª infância interligados aos movimentos da música, dança e brincadeiras cotidianas.
O final de será recheado de muitas atividades para bebês e crianças. Confira a programação completa através do link:  https://www.sescsp.org.br/programacao/119815_SEMANA+MUNDIAL+DO+BRINCAR+2017#/content=programacao

Descrição da Foto: No saguão do Sesc, sentados em poltronas sobre um pequeno palco no fundo, Sheila, Uxa, Marcos e Daniella. No canto esquerdo, de pé, banner colorido da Semana Mundial de Brincar. Na frente, plateia assistindo.  

21.5.17

Oficina Arte Acessível: dança inclusiva, no X Encontro de Educação Musical/ UNICAMP.


Fotos da oficina Arte Acessível: dança inclusiva, no X Encontro de Educação Musical: educação musical e Inclusão, pelo Instituto de Artes da Unicamp neste mês de Maio. Quero agradecer à todos os participantes a disponibilidade e aos organizadores a oportunidade de compartilhar mais sobre cultura inclusiva.
Descrição: São 4 fotos em um auditório. Estamos dançando nas duas primeiras fotos, algumas pessoas de pé e outros sentados em cadeira de rodas. Na primeira enfileirados e na segunda em círculo. Mas duas últimas fotos os participantes estão vendados, alguns deitados outros sentados. Escutam o som de xilofones contra baixo e na outra, tocam tambores de mão.






23.4.17

Fotos do Encontro "Movimento na Primeira Infância" para Educadores, Pais e Filhos.

No feriado de Tiradentes aconteceu a oficina "Movimento na Primeira Infância" com a dança dos bichos, bambolês e muita música e movimento na Faculdade Teológica em São Paulo.
Um encontro voltado para educadores, pais e filhos, que proporcionou vivências em conjunto com as crianças, inspirando o trabalho voltado para arte e educação do movimento.
É com muita alegria que divulgo nossas fotos do encontro cheio de criatividade, ludicidade e diversão!

Descrição: Daniella segura vários pedaços de bambolês emendados para que uma menina passe entre eles, outras crianças e adultos dançam em volta.

Descrição: Daniella segura um bambolê em formato de aro e passa no meio de outro pedaço em formato de onda de uma criança sentada no chão. Outras crianças e adultos dançam segurando seus bambolês.

Descrição: Crianças e adultos dançam segurando seus bambolês.

Descrição: Daniella está ajoelhada e segura um pedaço de bambolê e brinca com uma menina de pé  segura um bambolê em formato de aro. No fundo, crianças e adultos dançam segurando seus bambolês.

Descrição: Uma moça está ajoelhas com um bambolê de aro nas mãos enquanto uma menina se aproxima com um pedaço de bambolê comprido e passa pelo meio do aro.

Descrição: Um grupo de crianças e adultos caminham segurando um grande parachute, Um grande tecido composto por partes coloridas costuradas que se encontram no meio.  


Descrição: Os adultos elevam  o parachute, enquanto as duas meninas tentam puxar para baixo e um menino sorri contente.

Descrição: Daniella segura o parachute pelas alças junto com o grupo e levanta para as crianças que estão debaixo, deitadas com as pernas e braços para o alto.
 
Descrição: Uma participante sentada segura um bonequinho de madeira enquanto duas participantes sentadas sorriem.

Descrição: Duas meninas dançam, um delas com uma das pernas dobras para cima. Os adultos dançam em volta.

Descrição: Um grupo de quatro adultos e três crianças dançam pela sala em diferentes direções.

Descrição: Dois adultos de pé seguram um tecido branco no alto enquanto duas meninas ajoelhadas puxam para baixo e um menino sentado com os braços para o alto sorri.

19.4.17

X Encontro de Educação Musical do Instituto de Artes da Unicamp/ 2017.



Estarei participando desse importante evento no Instituto de Artes da UNICAMP, que se abriram para a discussão de práticas inclusivas no campo das artes, mais propriamente da educação musical. Segue o convite acessível. Sejam todos bem-vindos!


Convite Acessível
O X Encontro de Educação Musical do Instituto de Artes da Unicamp tem como tema “Educação Musical e Inclusão: Desafios e Possibilidades”.
O evento propõe-se discutir as dificuldades de implementação da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência de 2016 e, também, ampliar a discussão para práticas inclusivas que abrangem grupos ainda pouco contemplados nas pesquisas e debates habitualmente feitos na área de Educação Musical, como: indígenas, comunidades LGBT, pessoas em situação de privação de liberdade e no mundo da música, aqueles que lidam com música na comunidade, como rappers e DJs.
O evento envolve mesas-redondas, oficinas, comunicações orais e apresentações artísticas, com convidados renomados na área como Profª. Drª. Ilza Zenker Leme Joly, Profª. Drª. Lucia Helena Reily, Profª. Mª. Viviane Louro, Profª. Drª. Fabiana Fator Gouvêa Bonilha, Prof. Dr. Vilson Zattera, Profª. Mª. Ana Maria Paes Leme Carrijo Abrahão, Prof. Ricardo Botter Maio, Profª. Mª. Daniella Forchetti, Prof. Alexandre H. Santos, Profª. Caroline Blumer, Prof. Ms. Lauro Mota, Profª. Nany Vieira e Profª. Luiza Coppieters.
Data: 2 a 4 de Maio de 2017
Horário: 8:30h às 21h (grade completa do evento no site da UNICAMP)
Local: Instituto de Artes da Unicamp
Endereço: Rua Elis Regina, 50 Campinas/ São Paulo
As inscrições online podem ser feitas entre 13 de Fevereiro a 26 de Abril através do link:   https://eemu.mus.br
Apoio: Instituto de Artes, Unicamp, Pró-Reitoria de Graduação, Coordenação de Graduação, Programa de Pós-Graduação em Música, CDC, Coordenação de Extensão e Assuntos Comunitários e FAPESP.
Descrição do Cartaz: Sobre fundo azul claro, escrito em rosa e branco, desenho estilizado de instrumentos musicais sobrepostos, no canto esquerdo. Ele está na vertical em rosa e branco: violão, guitarra, sax, teclado e pandeiro. Abaixo, sobre retângulo branco, logotipos dos apoios.
Audiodescrição: Daniella Forchetti - Música e Movimento Acessibilidade Cultural.

13.4.17

Fotos da Performance e Visitação da Exposição Movimento em Branco

Esculturas de Alfonso Ballestero
Curadoria: Amanda Tojal
Performance e Audiodescrição: Daniella Forchetti
Consultoria: Shirlei Caetano
Local: Memorial da Inclusão/ SP

A exposição é composta por obras que seguem uma linha continua ondulada, sendo que cada obra faz parte de um movimento ascendente, das mais horizontais para mais verticais, indicando uma elevação para o cosmos. A cor branca presente em todas as obras tem também um papel de leveza e as formas sensuais convidam ao toque envolvente e suave. A linha contínua e o movimento sequencial entre uma obra e outra se assemelha a uma pauta musical, onde corpo, música e a organicidade do movimento se interagem de forma sincronizada e harmônica, terminando no movimento final de ascensão.
A performance apresentada representa a corporeificação das obras da exposição Movimento em Branco, com audiodescrição-mediadora. Revela uma linha sinuosa através do movimento, metamorfoseando o corpo pelo espaço, através da palavra poética

 

Descrição: Foto de Daniella de olhos fechados, pele branca, cabelos castanhos curtos repartidos no meio. Usa um macacão branco, na parte de cima plissado. Toca o rosto com uma das mãos enquanto abraça por detrás a obra Mireya VI, tateando com a outra mão. A obra é uma escultura branca, na vertical, com a base mais larga que se estreita ao subir e se arredonda na parte superior, sobre um pedestal. Ao lado direito, a escultura Sensualidade. No fundo, painel do Memorial da Inclusão, com dois representantes e uma tv no centro escrito,"nenhuma limitação atrapalha a vida"

 Descrição: Foto de Daniella dançando na frente das esculturas, mão esquerda e joelho esquerdo apoiados no chão, braço arredondado para cima e perna esticada para o lado. No fundo, painel do Memorial da Inclusão.

 Descrição: Foto de Daniella dançando na frente das esculturas. Está deitada no chão, braços ao lado do corpo, pernas estendidas para cima com os joelhos semi-flexionados. próximo a obra Sensualidade. Escultura vertical de forma ondulada, com base arredondada e mais estreita na parte superior. Ela se duplica e está justaposta. Sai uma fenda na parte superior que se abre e forma um vazado mais abaixo. No fundo, painel do Memorial da Inclusão.

Descrição: Foto de Daniella dançando na atrás das esculturas de pé. com o braço direito estendido para cima e o esquerdo dobrado nas costas. No fundo, painel do Memorial da Inclusão. 

Descrição: Foto de pessoas cegas e com baixa-visão tocando a esculturas da exposição. Elas são guiadas por Amanda. As esculturas estão sobre pedestais de madeira retangulares. Elas são brancas, em formas arredondadas orgânicas, com tamanho aproximado de 1 metro de altura.

 Descrição: Foto de uma mulher negra cega, representando no corpo a forma da escultura. Ela está ajoelhada no chão, com o braço direito estendido para cima e o pulso flexionado, o braço esquerdo dobrado com a mão direita tocando o ombro, na frente de uma escultura da exposição.