19.9.16

Audiodescrição de Dança- Centro Cultural São Paulo.



Descrição da Foto: Close do meu rosto, na penumbra, dentro de uma cabine. Mulher de pele clara, cabelos castanhos curtos na altura dos ombros, olhos castanhos, sorrindo para a foto. Uso uma camiseta preta com um colar de sementes. Na frente, um microfone de mesa.

A convite da Iguale Comunicação e Acessibilidade realizei o roteiro de audiodescrição e a narração de duas companhias de dança neste final de semana no Centro Cultural de São Paulo.
 
Brasílica Extemporâneo
A Cia. Brasílica foi fundada em 2006 e atua junto às manifestações populares brasileiras no que diz respeito à pesquisa, à difusão e à investigação em dança, e tem a direção artística de Deca Madureira. Incentiva o estudo das estéticas populares para a formação do cidadão consciente do contexto sociocultural e histórico em que está inserido e para afirmação de novos caminhos para a dança. 

cie. « à fleur de peau »
Denise Namura (brasileira) e Michael Bugdahn (alemão) são bailarinos/coreógrafos radicados em Paris. Formaram-se em diversas linhas de dança, mas também em teatro físico e mímica corporal. Fundaram a cie. « à fleur de peau » em 1988. Os dois coreógrafos consideram igualmente a pedagogia como um aspecto essencial de sua pesquisa. Desde a criação da companhia, eles se dedicam a diversas ações pedagógicas e de sensibilização em torno de seu trabalho de criação.  

Que mais iniciativas como essa possam apoiar o trabalho de acessibilidade no campo da dança para que mais pessoas desfrutem da fruição da arte.
Para quem nunca ouviu falar, audiodescrição é um recurso de acessibilidade comunicacional que transforma as informações visuais em palavras para pessoas cegas e com baixa-visão. Hoje em dia percebeu-se que esse grupo é expandido, abarcando também pessoas surdocegas, idosos, com dislexia, com deficiência intelectual e analfabetos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.